Francisca Lechner nasceu na Alemanha, em Edling, de uma família simples que acima de tudo temia a Deus. Era a quarta filha, dentre as sete filhas no lar dos Lechner.

Desde a infância demonstrou uma personalidade firme com especial capacidade de liderança. Estudou com as Irmãs Escolares, formando-se professora.

Pressentindo um chamado divino para realizar algo em favor dos mais necessitados, saiu de sua terra natal e foi para Viena onde viu retratado nas jovens vindas do interior “os necessitados” que a esperavam. Mesmo diante de grandes dificuldades, não vacilou pois colocava em Deus toda a sua confiança.

Assim, com o objetivo de acolher estas jovens que chegavam do interior em busca de emprego na capital, totalmente desamparadas e entregues à própria sorte, preocupada também com a educação de meninas e com o desejo de amparar idosos, fundou a Congregação das Filhas do Amor Divino, no dia 21 de novembro de 1868.

Princípios Educacionais

Nossos princípios educacionais estão pautados em duas grandes vertentes que se complementam: a vértice do conhecimento teórico-acadêmico, pautado na pedagogia de projetos, e a vértice religiosa, pautada nos princípios educacionais da fundadora da Congregação das Filhas do Amor Divino, Madre Francisca Lechner.

Princípios Educacionais da Fundadora da Congregação das Filhas do Amor Divino

• É indispensável o bom exemplo, pois os olhos das crianças são perspicazes e, faltando a caridade, a justiça e a prudência, todos os frutos da educação serão frustrados.
• O amor à juventude seja guiado por motivos sobrenaturais, à imitação do amigo das crianças, que as abraçava, mesmo sentindo-se extenuada pelos labores do dia.
• Sejam amantes da ordem e da vigilância indispensável. Onde se espera alcançar mais com paciência, não se deve usar o rigor.
• Nenhuma professora ouse dar uma aula sem ter se preparado para ela, a fim de que a falta de preparação não venha prejudicar por não saber distinguir o necessário do útil em prejuízo para este último.
• É de grande importância o progresso nas matérias escolares, como também, de bom tom e delicadeza no trato; e de máxima importância é, porém, a formação do coração, o conhecimento e a observância dos deveres religiosos. É melhor educar do que instruir.
• Entre si, tenham os professores unidade no plano como no programa, pois a “união faz a força”.
• A sinceridade, a franqueza, a lealdade no trato, eis a mais bela expressão de um caráter. Para cultivar tais qualidades, faz-se mister o combate à hipocrisia.

Madre Francisca Lechner – Fundadora da Congregação das Filhas do Amor Divino.